Malu Super Mulher

06/03/2012 09h31

Logo Malu

Matéria disponível em: http://papofeminino.uol.com.br/mulher/corpo-e-dieta/dietas-baseadas-em-proteinas/

Dietas baseadas em proteínas

Saiba porque dietas que excluem carboidratos não são recomendadas

Isabela Zamboni

Dietas baseadas em proteínas

Foto: Stela Handa/Colaboradora

Quem está acima do peso ou gostaria de perder uns quilinhos sabe que para emagrecer é preciso dedicação. Apesar de algumas dietas milagrosas prometerem emagrecimento rápido, é importante tomar cuidado para não prejudicar a saúde. Restringir os carboidratos pode ser uma maneira fácil de desinchar e perder peso. Porém, os açúcares também fazem bem à saúde, já que fornecem energia e saciedade. A nutricionista Paula Riccioppo, da academia Be Healthy (RJ), explica sobre dietas “malucas” que não prometem efeito duradouro:

Dietas baseadas em proteínas

As dietas milagrosas podem fazer efeito rápido, mas são desequilibradas. “As dietas que elevam o consumo protéico em detrimento do consumo de carboidratos não são equilibradas, podendo causar problemas para a saúde. Por ser uma dieta com poucas calorias, irá promover uma perda de peso rápida, mas, infelizmente, o indivíduo não irá manter esse peso por muito tempo após o fim da dieta. Outro fator negativo é que elas só apresentam três refeições diárias, sendo que o ideal seria realizar de 4 a 6 refeições por dia em horários regulares (desjejum, colação, almoço, lanche, jantar e ceia), evitando ficar longos períodos sem se alimentar, uma vez que isso induz um funcionamento contínuo do metabolismos”, conta a nutricionista. É sempre bom carregar um lanchinho na bolsa: pode ser uma barrinha de cereal, frutas ou qualquer que não deixe o estômago vazio.

Como emagrecer com saúde?

Cada metabolismo reage de um jeito, portanto cada pessoa deve ter o seu próprio plano alimentar. Procurar a ajuda de uma nutricionista é ideal para emagrecer com saúde e manter o peso por bastante tempo. “O plano alimentar varia de acordo com diversos fatores: idade, sexo, peso, estatura, hábitos alimentares, atividade física, doenças pré-existentes e o modo de vida. Portanto, deve-se calcular as necessidades unindo todos esses fatores, para que possa ser oferecido uma dieta completa em termos de nutrientes energéticos (ou seja, macronutrientes: proteína, carboidratos e gorduras),mas também que seja completa segundo as necessidades de vitaminas e minerais”, aponta Paula.

Os exercícios físicos são essenciais no dia a dia. Se a rotina for corrida e não houver tempo para fazer academia ou praticar esportes, faça coisas leves como caminhar para o trabalho ou ir a pé aos locais perto de casa. Qualquer esforço é bem vindo! Quanto mais calorias gastas, mais rápido o processo de emagrecimento.

 

Consultoria: Paula Riccioppo, nutricionista da academia Be Healthy, Rio de Janeiro

 


** Já curtiu o Facebook da Revista Malu?

IMPRIMIR
  • Compartilhar


Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

* Campos obrigatórios






1 + = 3