Malu Super Mulher

14/06/2013 14h00

Logo Malu

Matéria disponível em: http://papofeminino.uol.com.br/mulher/amor-e-sexo/amor-do-passado-veja-se-aquela-paixao-antiga-ainda-pode-voltar/

Amor do passado: veja se aquela paixão antiga ainda pode voltar

Psicólogos falam sobre inseguranças e sinais de superação de um amor do passado

Texto: Lívia Neves

É comum que certas paixões marquem profundamente a vida de uma pessoa e sejam difíceis de serem esquecidas. Mas, como saber se o antigo amor foi superado? O psicólogo Breno Rosostolato acredita que a paixão é uma experiência que todos querem ter na vida, pois é muito intensa. “Dependendo do caso, da pessoa e do relacionamento estabelecido, as marcas são intermináveis”, diz.

Sinais de superação

Algumas mudanças de atitudes e posicionamento podem indicar que a paixão foi superada. Com base em experiências passadas, são criadas referências na memória. “Desta forma, delineamos melhor nossas escolhas amorosas e buscamos estabelecer vínculos mais duradouros e consistentes”, esclarece Breno. Ou seja, olhar para trás e encarar como um aprendizado é um sinal de superação.

A psicóloga Sandra Monice cita como indicador de superação a recuperação paulatina da autoestima, que se manifesta quando a pessoa volta a exercitar a vaidade ou a sair com amigos. “Voltar a paquerar, permitir ser paquerada e não passar mais tempo lembrando-se do antigo par também são sinais”, completa.

 

Superar um amor do passado

Foto: Shutterstock

O amor antigo mexe comigo

Mesmo com um novo amor, às vezes pode rolar uma insegurança quando encontramos uma paixão do passado em algum lugar. Nessas situações, é importante repensar a sua relação atual. “De nada adianta iniciar um novo relacionamento se o antigo ainda está na cabeça. Dessa maneira, existe uma grande propensão a repetir os erros do passado, bem como querer, fantasiosamente, transformar o atual amor no antigo”, alerta Breno.

Porém, esta não é uma regra. Sandra considera que é impossível apagar alguém completamente da memória, pois faz parte de uma parcela do que somos. “O importante é ser honesto consigo e com nossos novos parceiros e termos claro a intensidade desse sentimento para que possamos estar inteiros nessa nova relação”, reforça.

Toda grande paixão deixa marcas e lembranças que ficam para sempre. No entanto, existe uma diferença entre lembrar dos bons momentos e pensar constantemente nessa paixão. Sandra diz que é preciso saber a diferença entre pensar constantemente em uma pessoa e estar obcecado por ela. O primeiro caso é apenas uma questão de tempo para pasar. Já o segundo, pode ser considerado um comportamento patológico. Fique atenta aos seus sinais e seja sincera com você mesma e com seu par. Procure ajuda de um profissional sempre que sentir necessidade.


** Já curtiu o Facebook da Revista Malu?

IMPRIMIR
  • Compartilhar


Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é do autor da mensagem.